« Back to Glossary Index

Para saber qual é o custo do investimento, é necessário diferenciar entre os conceitos de custo e de investimento:

Custo: é um gasto relacionado à aquisição ou produção de um bem ou serviço. Alguns exemplos de custos são matéria-prima, mão de obra, energia elétrica, embalagem, manutenção, gastos gerais de fabricação.

Investimento: significa aplicar um recurso (dinheiro, tempo, conhecimento) para conquistar um benefício futuro. Em geral, o investimento está associado à aplicação de um dinheiro para se ter um rendimento em forma de lucro.

No ramo industrial, o investimento certo resulta em ganhos futuros interessantes que, inclusive, podem reduzir os custos, sendo esse mais um ponto de diferenciação entre custo e investimento.  A relação de custo e investimento apresenta diferenças, mas é preciso entender que um termo é dependente do outro, o que ajuda a reconhecer qual será o impacto sistêmico gerado por cada investimento nos custos ao longo prazo.

 

Custo de investir em ações

A compra de ações na bolsa de valores é hoje uma opção de investimento preferencial para os portugueses. A maioria deles espera um desenvolvimento econômico focado em economia e investimentos, por essa razão, estão à procura de novas alternativas que permitam um acesso fácil e melhor renda.

Como em qualquer investimento, é necessário realizar um estudo sobre o possível benefício a ser recebido se as mudanças de preço forem favoráveis (de acordo com a previsão) porque as ações são ativos cujo preço está sujeito a constantes mudanças, havendo a possibilidade de queda da cotação para valores abaixo do preço a que foram adquiridas. E em caso de insolvência da entidade que emitiu as ações, há a possibilidade de o investidor não receber o montante investido e os dividendos.

Por exemplo, você pode calcular a taxa de rendimento de dividendos e conhecer o montante de retorno com a distribuição de dividendos. A relação preço/lucro, por outro lado, fornece uma importante indicação de quantas vezes o lucro corresponde ao seu valor de mercado.

Assim, os investidores que não queiram estar propensos a tais riscos ou pretendam investir a curto prazo não devem comprar ações, optando por outros produtos financeiros, como depósitos a prazo ou certificados do tesouro. Quem pensa a longo prazo deve saber como comprar ações para garantir que o investimento vai gerar mais dinheiro (património).

No referente a custo de investir em ações, todo vai depender dos intermediários, já que seja banco ou corretoras, todos cobram comissões. Então, é importante comparar as comissões cobradas para optar pelo intermediário mais barato.

Não há limite mínimo para investir na Bolsa, mas as ordens de compra ou venda têm custos (online são inferiores). Consulte o preçário antes de proceder à compra ou venda Recorde-se. que a venda de ações tem de ser ser declarada no IRS.

« Back to Glossary Index

Sendiroo Blog